26/07/2011 09:40

Heranças: paciência e resignação!

Muitas vezes, quando se trata de heranças, o que mais necessitamos e precisamos ter é paciência.

Paciência para entender a efemeridade do tempo e, mais do que isto, que prepotência leva pessoas a se considerarem acima do bem e do mal.

Necessitamos entender que o outro, quando deixou de fazer o que era certo e necessário, agiu apenas e tão somente com mesquinhez e soberba. Daquelas que o sujeito acha que "manda" na vida e pode tudo...

Então, necessitamos ter uma profunda paciência para entender o que não pode ser entendido. Mais do que isto, paciência para lidar com toda sorte de absurdos e bobagens que todo mundo ao seu redor se acha no direito de lhe falar...

Paciência para engolir toda sorte de "sapos" ou melhor ficar com os mesmos "entalados" na garganta, pois, já que o "outro" não está aqui para se defender, adivinhe quem sempre leva a "culpa": o defunto!

Isto mesmo! Até quando o dito cujo nada poderia fazer, ainda assim ele é sempre o culpado!

Então, heranças são verdadeiros exercícios de paciência e resignação!

Daqueles que você tem que entoar um mantra a cada segundo, para continuar convivendo com a picaretagem e a malandragem de gente egoísta e mesquinha, que faz tudo para parecer honesta e íntegra mas...

Paciência e resignação são exercícios para poucos...

Paciência e resiganção são atitudes de decisão de foro íntimo.

Ninguém portanto, tem o direito de exigir do outro paciência e resignação quando a omissão do outro prejudica inúmeras pessoas.

Paciência e resignação quando se trata de heranças são necessárias apenas e tão somente para lembrar ao outro que lhe prejudica o quanto ele é covarde e mesquinho!

—————

Voltar


Contato

Herancatijolos

São Paulo SP Brasil
Rua Frei Gaspar, 474/476 Moóca


(11) 28347330